Blog VOIN

Noticías

Mundo Offshore e Mercado de trabalho

ArcelorMittal e RWE fecham parceria para desenvolver parques eólicos offshore com hidrogênio verde na siderúrgica para produzir aço com baixa emissão de CO2

ArcelorMittal, multinacional com sede em Belo Horizonte, Minas Gerais (MG), realizou uma parceria com a RWE, empresa alemã, para a criação de parques eólicos offshore para desenvolvimento de energia e uso de hidrogênio verde de modo a diminuir as emissões de CO2 no meio ambiente. Assim sendo, as duas empresas poderão produzir o aço com baixa emissão de dióxido de carbono na Alemanha. Dependendo dos resultados, se forem viáveis e sustentáveis a longo prazo, a multinacional pode expandir o seu portfólio para a América Latina. 

O memorando assinado durante esta semana é histórico para a impulsionar a produção de aço zero carbono com hidrogênio verde na Europa. O objetivo das duas instituições é aumentar este mercado offshore até o ano de 2030, prazo que muitos países têm para apresentar dados coerentes sobre o Tratado de Paris e a diminuição de emissões para controle do clima e efeito global.  A ArcelorMittal, junto à RWE, afirmou que precisa de energia renovável em grande escala para descarbonizar alguns locais de produção de metais, principalmente aqueles que estão localizados em Bremen, Hamburgo, Eisenhüttenstadt e Duisburg.

Ambas as empresas também cogitam a possibilidade de abrir mais licitações para atuar em conjunto por offshore no Mar Norte, para contar com espaço para a produção em larga escala e, assim sendo, fechar parceria com demais empresas do setor que desejam atuar de forma ambientalmente correta. De acordo com às duas marcas, a  “Wind Energy at Sea Act” (WindSeeG) poderá moldar todo o ramo e percurso do setor de offshore alemão, os investimentos públicos do governo são essenciais.  

Segundo a ArcelorMittal RWE, a competitividade no uso de energia é uma forma de garantir que não haverá nenhum pico de inflação no setor. Isso porque, ao contar com monopólios, sempre que precisar haver um aumento devido à escassez, todos deverão sofrer sem ter a perspectiva de mudança para outra marca energética. É justamente por causa deste quase monopólio mundial que muitos países em desenvolvimento, em épocas de crise com a falta de água ou matéria-prima, sofrem com inflação elevada para mais de dois dígitos.

Hidrogênio Verde e plantas de eletrólise

As duas instituições afirmaram que estão em busca de plantas para poderem realizar o processo de hidrólise e eletrólise para a produção do hidrogênio verde. Atualmente, esta categoria de energia não está sendo pioneira somente no setor de siderúrgicas, como também na área de aviação. Foi divulgado nesta quarta-feira, 22 de junho, que empresas estariam desenvolvendo um motor de avião que funciona 100% com hidrogênio verde. Conforme a Airbus, responsável pelos investimentos junto à Cantar, a primeira apresentação deste desenvolvimento está prevista para acontecer em 2023, na Austrália. Além disso, a mineração, geralmente, também fará o uso desta tecnologia para automatizar os processos. 

Produção de 70 MW

A primeira sede está localizada em Bremen e Eisenhüttenstadt e está prevista para contar com uma produção de ao menos 70 MW até o ano de 2026. A intenção de aumentar a produção a longo prazo é clara, no entanto, ainda está sujeita ao financiamento público e a baixos juros. Caso as instituições precisem recorrer a bancos, teriam que pagar altas taxas, o que tornaria o investimento inviável. 

“Eletricidade de energias renováveis ​​e hidrogênio verde devem se tornar a marca registrada da produção industrial na Alemanha”, Sven Utermöhlen, CEO Offshore Wind, RWE Renewables.

Fonte: https://clickpetroleoegas.com.br/arcelormittal-e-rwe-fecham-parceria-para-desenvolver-parques-eolicos-offshore-com-hidrogenio-verde-na-siderurgica-para-produzir-aco-com-baixa-emissao-de-co2/

SAIBA COMO SE TORNAR TÉCNICO EM ATE 40 DIAS!

Conheça Nosso Supletivo

Informações

Voin
Rua Dr. Feliciano Sodré, 78, Sala 1103, Centro São Gonçalo, RJ
call

VOIN Educaional

Informe os dados abaixo para falar com um de nossos especialistas.